RPG

Publicado em fevereiro 3rd, 2016 | por Caio Romero

0

Despreparado? Nunca! A preparação e a Seleção

Depois do turbilhão de ideias, é hora de escolher algumas delas. Eis que chega o temido momento da Seleção! Nesse ponto, você deve estar se perguntando sobre os critérios que devem ser utilizados para fazer o julgamento das suas ideias. Vou tentar simplificar com duas dicas que funcionam muito bem pra mim. Então, mãos à obra!

A fase de Seleção ainda não é a etapa de lapidar suas ideias. Apesar disso, tente olhar um pouco à frente e separe as ideias que você acredita que podem render ganchos interessantes para a sua sessão. “Beleza, Caio, mas como eu faço isso?”, vamos à primeira dica.

Pense no seu jeito de mestrar. Se você for um mestre com alguma experiência, tente selecionar primeiramente as ideias que casam com o seu jeito de conduzir a mesa, aquelas que você sabe que podem render ganchos bacanas de acordo com a sua maneira de mestrar. Porém, como você não é mais um novato nisso, não tenha medo de sair um pouco da sua zona de conforto para surpreender seus jogadores. Mas não muito. “Passeie” um pouco e depois retorne para sua área de domínio.

Quadrinho-Tabula-03

Não, mestre. Você está fazendo isso errado…

Ainda na primeira dica, mas agora falando com mestres novatos: selecione primeiramente as ideias que você acredita pertencerem a sua zona de conforto e não tente lidar com coisas que fujam do seu domínio. Vá por mim, nem sempre é preciso inovar pra ter uma sessão criativa e divertida.

E a segunda dica, mas não menos importante: pense nos seus jogadores. Exatamente. Não seja egoísta. RPG é um jogo cooperativo em que a diversão deve ser compartilhada por todos. Por isso, além de fazer sua Seleção pensando no jogo que você gostaria de mestrar, pense também no jogo que os seus jogadores gostariam de jogar. Não vou mentir, aqui a coisa facilita quando a sua mesa de jogo é composta por pessoas que você já conhece, que sejam seus amigos. Se isso não for possível, você precisará “vender” seu jogo aos demais jogadores, precisará conquistá-los durante a sessão. Então, se for um mestre novato, comece jogando com amigos. A intimidade, com certeza, irá te ajudar a conduzir sua mesa.

Falarei disso mais além, mas já adianto: as etapas de preparação não são um caminho sem volta. Caso comece sua Seleção e sinta que ainda não tem ideias e possíveis ganchos para seguir em frente, retorne ao Brainstorm e gere mais ideias!

“Ok, selecionei algumas ideias, eliminei outras, mas ainda continua tudo muito abstrato. O que eu faço com essas palavras soltas?”. Primeiramente, acalme-se. Chegou a hora de iniciar as conexões. É o momento de começar a lapidar tudo isso e formar conceitos. No próximo post dessa série, falaremos da Conceitualização.

Continue com a gente e fique atento que mais e mais coisas legais vêm por aí.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,


Sobre o Autor

Mochileiro de palavras, músico de brincadeira, ilustrador de passatempo, RPGista de carteirinha e mestre Pokémon das antigas.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo ↑