RPG

Publicado em janeiro 27th, 2016 | por Caio Romero

Despreparado? Nunca! A preparação e o Brainstorm

Caiu de paraquedas no meio das ideias borbulhando neste post? É só dar uma lida aqui pra entender o que tá rolando. Já leu? Então, como eu disse antes, é hora de desvendar os segredos da preparação de uma boa sessão de RPG! Pra isso, vamos começar falando da primeira fase descrita no livro Despreparado? Nunca! Eis a fase do Brainstorm.

Sabe aquele amontoado de ideias que vêm à mente, que alguns chamam de insight, flash, ou qualquer outro termo estranho? Isso pode constituir o Brainstorm (que, aliás, é outra palavrinha usada em tudo que é canto). Mas não só.

Brainstorm é o momento de gerar ideias, de pensar em formas brutas, mal acabadas, esquisitas e até malucas. É a hora de vencer as limitações, de deixar de lado aquele lance de “ah, mas isso não vai dar em nada…”. Além do mais, não pulemos etapas. A hora de julgar o que é bom e o que não é, o que serve e o que não serve, é uma outra fase e fica pra outro post…

Sem preconceitos ou juízo de valor, o momento do Brainstorm pode ser diferenciado pra cada mestre. Essa fase não necessita de papel e caneta, nem notebook, nem nada assim. No caso de preparação de sessões, o Brainstorm tende a ser um lance meio solitário em que só você e a sua mente dialogam (tá, é tipo um monólogo mental, saca?).

Quadrinho-Tabula-02

Um simples café pode ajudar bastante. =)

Algumas pessoas fazem Brainstorm constantemente. Quer um exemplo? O que você pensa quando está escovando os dentes? Aposto que pensa em qualquer coisa. Menos em escovar os dentes (ou você movimenta a escova monologando mentalmente: “ah, agora os dentes de baixo, em círculos”, não, né?).

Vamos à prática. Quando preparei essa aventura aqui, no início de tudo, comecei a ter algumas ideias. Isso difere de pessoa pra pessoa, mas eu gosto de pensar em palavras soltas, deixando as conexões entre elas pra depois. Primeiro só palavras. Meu Brainstorm sempre é meio bizarro. Se fosse listar, lembro que pensei em “kobolds, garota, escolta, resgate, ritual, bruxo, masmorra, ladrão, dragões, assalto, sequestro, vilarejo, fortaleza, lorde, viagem, traição, (…)”.

Ideias, ideias e mais ideias. O legal do Brainstorm é que rola fazê-lo a qualquer momento e em quase quaisquer situações. É só deixar rolar que, inevitavelmente, suas referências farão a maior parte do trabalho, sem que você perceba, e muita coisa vai surgindo de boa na sua cabeça.

“Tá, Caio, mas e aí? O que eu faço com essas ideias?”, cara, agora sim é hora de escolher o que pode render e o que não vai ajudar muito. Chegou o momento da Seleção! É essa a etapa que desvendaremos no próximo post.

E você, mestre, como é o seu Brainstorm pra preparar as sessões de RPG do seu grupo? Não se acanhe e conte pra gente aqui nos comentários. Aliás, acompanhe nossos próximos posts que mais e mais coisas legais vêm por aí!

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,


Sobre o Autor

Mochileiro de palavras, músico de brincadeira, ilustrador de passatempo, RPGista de carteirinha e mestre Pokémon das antigas.



Voltar ao Topo ↑