RPG

Publicado em outubro 5th, 2016 | por Rafa Almeida

Guerra dos Tronos RPG: intrigas na sua casa

Eu poderia fazer uma enorme apresentação do que é A Guerra dos Tronos, famosa sequência de livros do autor George R.R. Martin, que ganhou uma premiada série de TV lançada pela HBO e todo o resto, mas com certeza todos já ouviram falar desse incrível mundo e dispensa apresentações.

O RPG foi publicado pela Green Ronin, editora premiada e que tem lançamentos de peso em seu currículo como Dragon Age e Mutantes & Malfeitores. Já no Brasil o lançamento ficou por conta da Jambô Editora.

capa-game-of-thrones-rpg

Imagem da batalha do Tridente, ilustrada por Michael Komarck que também já desenhou para hqs e outros livros da série

Criado por Robert J. Schwalb (que está com o seu primeiro RPG independente em financiamento coletivo no Catarse pela pensamento coletivo The Shadow of the Demon Lord), o sistema em Guerra dos Tronos segue a tradicional linha de profusão e análise de tabelas e regulamentos que cobrem as mais variadas e possíveis situações. Longe do experimentalismo que existe na maioria dos sistemas, ele realmente amarra bem as situações e embates permitindo que sejam fáceis as resoluções de conflitos. O ponto fundamental é bem simples, como em Dungeons & Dragons, rolam-se os dados e soma-se ao atributo ou habilidade chave para superar o desafio. Porém, há diferenças. Existe uma gama enorme de opções que podem ajudar ou complicar todas as ações e também há uma variação nas rolagens. Já que dados de habilidade e dados de bônus são separados, a ficha de personagem é bem completa, tornando isso possível, ou seja, se o personagem é bom com lâminas curtas, significa que talvez ele não seja tão bom com lâminas longas.

A criação de personagens conta com elementos interessantes. A idade do personagem inicialmente já determina boa parte das ações, sendo assim personagens mais velhos começam com mais pontos de experiência para distribuir na ficha. Em contrapartida, personagens mais novos começam com mais pontos de destino, que podem ser usados para adquirir vantagens específicas, que ainda podem ser guardados e usados também dentro do jogo. Funciona como os pontos de destino de Mega City ou ponto de inspiração de D&D, ou pontos heróicos de Bash!, o conceito é o mesmo.

Ao todo são dezenove habilidades básicas que existem na ficha, todas elas são específicas, não são grupos, como na maioria dos sistemas que utiliza um atributo para várias habilidades. Dessa forma, cada personagem é único em sua criação, cada jogador pode a partir dessas habilidades criar um combatente, um político, um mercador com influência, entre inúmeras possibilidades, dependendo apenas da sua imaginação.

Outra coisa incrível é a possibilidade de criação da casa nobre ao qual o personagem pertence. Você tem algumas opções: pode escolher uma das grandes casas conhecidas, as menores ou realmente criar uma do zero. Existe um capítulo inteiro auxiliando e tornando essa criação mais simples. Isso dá personalidade e permite adicionar elementos novos ao cenário. O mais interessante é que a administração da casa tem rolagens de dados, pois as casas têm diversos atributos como: poder, recursos e influência que serão utilizados para adquirir novas construções, alianças e firmar compromissos.

Existem três tipos fundamentais de conflitos dentro do jogo: combates, guerras e intrigas. Nós sabemos, ou pelo menos todos que assistiram a série ou leram os livros que evitar conflitos é uma boa maneira de sobreviver em Westeros, visto que é um mundo cruel. Mas às vezes, eles são necessários. Cada tipo de conflito tem seu sistema bem definido dentro do jogo, com ataque, respostas, defesas ativas e passivas.

gt-basico-3

As páginas contam com uma diagramação de fácil leitura e tipografia característica

Não espere facilidade. No conflito de combates e guerras, por exemplo, existe a possibilidade de morte, enquanto em intriga são testadas as suas influências e os poderes políticos, o que pode fazer com que os personagens acabem presos ou acusados de traição. Haha!

O sistema conta com magia reduzida e tem muita religiosidade com milagres relacionados às divindades, além de existirem criaturas mágicas ou no mínimo sobrenaturais, como mortos-vivos, Wargs (seres com habilidades de possuírem a mente de outros seres vivos), dragões e outras criaturas menos terríveis, como gigantes. Os jogadores lutam não apenas por experiência e glória de suas casas, mas também defendem o reino contra usurpadores e selvagens.

Guerra dos Tronos RPG traz um cenário envolvente, é uma maneira real de se sentir dentro de Westeros, simplesmente apaixonante. O sistema de regras representa a série de forma fiel e é um ótimo exemplo de livro com tema medieval, porém com uma fantasia reduzida que leva os jogadores além de caçar monstros e invadir masmorras inóspitas para explorar. Realmente tem objetivos diferentes e muito bem definidos, vale e muito a pena!

Caso você tenha gostado, o livro encontra-se a venda em várias lojas de livros e também no site da editora Jambô. Curta nossas redes sociais, e lotem nossas caixas de e-mails com ideias, estamos aguardando!

Um sucesso decisivo a todos e ótimo jogo!

Tags: , , , , , , , , , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑