RPG

Publicado em novembro 16th, 2016 | por Rafa Almeida

Içar Velas! 7º Mar está chegando ao Brasil pela New Order

Depois da volta de Shadowrun e do board game do mesmo sistema, Shadowrun: Crossfire, a New Order Editora está trazendo ao Brasil 7th Sea, ou melhor, 7º Mar, a mesma editora que lançou A Lenda dos Cinco Anéis vai trazer não apenas o livro básico mas todos os suplementos. Participe do financiamento clicando aqui

7º Mar leva os jogadores ao maravilhoso mundo da pirataria. Tiros de canhões, batalhas navais épicas, duelos de espadas, tudo isso unido a fantasia. Terra de mosqueteiros, piratas, belas donzelas, tesouros e mistérios e muitas “lendas lendárias”.

O sistema foi originalmente lançado em 1999 e é uma criação de John Wick, que prometeu um sistema dinâmico de feitiçaria e aventuras. O jogo não só cumpriu o seu papel como foi recordista no financiamento coletivo de RPG de mesa, arrecadando mais de um milhão de dólares e levou o prêmio Origins RPG no ano de seu lançamento.

7s

O livrinho básico gringo já dá uma deixa do que vem por aí

A criação de personagem

A maneira de criar um personagem em 7º Mar é bem abrangente, sendo possível escolher qualquer tipo de classe que existia na era Luisiana, ou seja, você pode ser pirata, comerciante, marinheiro, membro da guarda e uma infinidade de personagens diferentes. A única restrição do sistema é que os jogadores não podem jogar com vilões. Mas nada impede de ter personagens neutros, ou personagens mais egocêntricos.

O primeiro ponto a ser cumprido, é decidir se o personagem foi treinado em uma escola, ou treinado por um professor, no caso de muitas casas nobres, ou se aprendeu a se virar sozinho. A diferença é que treinando em uma escola, o personagem tem alguns pontos fortes e fracos baseados no estilo de luta que elas ensinam, e tem acesso a algumas habilidades especiais que cada escola possui. As escolas são bem definidas, possuem códigos de honra, tendências e tem seus estilos de luta muito especificados, com nome dos estilos, das manobras e a descrição de como é o estilo de luta. Já personagens fora da escola, tem acesso a outra lista de vantagens e desvantagens e algumas habilidades podemos dizer assim, não tão ortodoxas, haha!

O segundo ponto para criação é decidir se o personagem será um feiticeiro ou se não terá acesso a magias. Assim como em “Harry Potter” as magias são restritas a pessoas de sangue-puro ou meio-sangue, ou seja, elas são exclusivas para nobres e casas importantes e todas elas variam de acordo com a nação (divisão aplicada aos tipos de magias, assim como estilo de luta nas escolas de combate). Portanto, alguém sem sangue nobre não consegue manipular a magia, não tem o chamado no sangue.

Os atributos são bem simples e tem o mesmo sistema de preenchimento de Storyteller, os círculos a serem pintados. O sistema apresenta Brawn (Força Física e Resistência), Finesse (Velocidade, Destreza e Agilidade), Resolve (Força de Vontade e Determinação) e Wits (Inteligência, Presença e Carisma). As perícias são divididas em grupos e subgrupos, assim, quando alocamos os pontos, fazemos personagens bons especificamente em algumas coisas, não existindo grupos mais generalistas, isso é um grande trunfo pois cria personagens diferentes e únicos. Porém, também é onde o sistema peca pois em um sistema heróico, em que algumas ações mais “comuns”, como se pendurar de um lado ao outro no barco, ou descer rasgando a vela com uma adaga para evitar a queda, deveriam ser simples. Mas nem sempre os personagens terão pontos para fazer todas essas coisas.

Outra coisa interessante é que personagens podem escolher vantagens sem a obrigação de ter desvantagens. Existe um limite de escolha e funciona basicamente como talentos, é feito desta forma para que no jogo não tenha personagens cegos, ou com membros decepados. Mas há um sistema de desvantagens que pode ser usado, caso o mestre e o grupo escolham jogar desta forma.

theah-extended-copiar

O mapa de Théah

O cenário

O cenário é lindo e muito bem ambientado. O mundo é parecido com o nosso, mas diferente em muitos pontos, inclusive no livro base não apresenta muitos detalhes, que são supridos nos suplemento. Tudo acontece no continente de Théah, onde habitam várias nações, cada uma delas com características específicas e marcantes que tornam fácil seu reconhecimento. É um enorme cenário que permite uma variedade incrível de campanhas e aventuras como lutas de espada, intrigas políticas e planos secretos, desbravar novas rotas e terras, busca de tesouros perdidos e lendas esquecidas, campanhas marítimas envolvendo piratas e caça aos piratas, encontrar rotas de comércio, transporte de nobres e cargas valiosas entre tantas outras.

O sistema de 7º Mar

O sistema de 7º Mar é incrível e de longe a melhor surpresa. Basicamente o sistema utiliza dados de 10 lados (D10) e usa a soma para atingir ou não um objetivo, basicamente como em Storyteller, mas não existe sucessos decisivos ou fracassos apenas a soma dos dados que podem ou não atingir o valor especificado para o sucesso da ação. Isso funciona de forma simples e muito fluído o que é ótimo. Um problema é que em alguns momentos do jogo são necessários muitos dados, ou muitas rerrolagens. Recomendo jogar com pelo menos 10 dados.

Outra novidade é o chamado Drama Dice, que é uma rolagem que permite mestre e jogadores invadir as ações dos outros. Jogadores podem fazer isso para tentar evitar uma ação mal pensada do colega, ou para se jogar na frente de um tiro para salvar uma donzela. O mestre consegue usar para uma maior interação entre os jogadores e ambientar melhor a história sem fugir das regras, ou invocar o poder do mestre. Além disso, o sistema permite que várias coisas dentro do cenário sejam criadas e recriadas e tudo isso de forma muito clara e tranquila, inclusive essa criação é incentivada pelo livro para um maior enriquecimento do mundo.

8627b5623cd9898d15c58f2ebd680f05_original

Claro que um bom RPG não pode deixar de lado as tretas

Bem, eu espero que tenham gostado, seus cães sarnentos! Agora mexa essa bunda e limpe o con… Digo, curta nossas redes sociais (Facebook, Instagram, YouTube) e vamos todos partir em busca da fonte da juventude. Eu ouvi falar que após a cordilheira do diabo, quando a lua está cheia ela revela uma ilha e dizem que piratas vampiros a guardam, mas isso é história para os marujos dormirem! Içar velas seus pulguentos de uma mãe vesga! E vamos partir …

Bom jogo a todos e um sucesso decisivo ;)

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑