Notícias

Publicado em Maio 24th, 2016 | por Renato J. Lopes

Vikings Gone Wild: loucura, loucura, loucura com vikings!

Definitivamente vikings são os novos zumbis. Depois da enxurrada de games com o tema “mortos-vivos”, agora é a vez dos barbudos chifrudos mais violentos da Europa. Esse jogo ainda tem mais um elemento que “está moda” hoje em dia: jogos eletrônicos trazidos para o board game. Vikings Gone Wild é um board game baseado num jogo online com o mesmo nome com a temática viking. Será um grande jogo, ou apenas mais um caça níquel?

52717caea1fa5f64fd17a308969d3764_original

A caixa do jogo no projeto do Kickstarter

Nesse jogo de deck building, você vai assumir o papel de chefe de um clã que luta contra outros pra provar qual dos deuses nórdicos é o melhor. Ganhe pontos de vitória atacando outros jogadores, defendendo seu clã, atualizando sua prefeitura ou completando missões. A arte é muito bonita e divertida, lembrando um pouco Arcadia Quest, deixando o jogo com um ar mais descompromissado como jogos de vikings costumam ser, como Blood Rage, por exemplo.

Como é o jogo?

O jogo acontece em 5 fases: produção, comprar cartas, fase do jogador, fase de estocagem e final da rodada.

Na produção todos os jogadores colocam um cubo de cerveja e um cubo de ouro em cada cervejaria ou fábrica de ouro que possuir. Na fase de comprar cartas, cada jogador pega 5 cartas, podendo aumentar em mais, se ele possuir tavernas (1 carta a mais por taverna).

pic2888510_md

O tabuleiro pronto para ação

Na fase do jogador, poderão ser feitas 5 ações, em qualquer ordem e quantas vezes forem possíveis, tendo como o limite os recursos e cartas que cada jogador possuir. As ações são: 1º comprar unidade, defesa ou carta do caminho de Odin; 2º construir prédios, 3º atacar um jogador ou morto-vivo, 4º atualizar a prefeitura; e 5º completar uma missão.

Durante a fase de estocagem, os jogadores poderão armazenar recursos produzidos ou saqueados em seus contêineres. Se o jogador não possuir contêiner, ele perde os recursos. Na fase final, os jogadores descartam suas cartas não utilizadas e removem os marcadores de construção ou dano dos prédios.

O jogo tem uma pegada que força os jogadores a se atacarem uns aos outros, pois vencer batalhas é o que dá mais pontos de vitória. Então você vai tentar construir sua cidade, comprar cartas de defesa e atacar os seus inimigos cruelmente ao ponto de tirar muito san…, digo pontos de vitória. O projeto e os vídeos parecem indicar o jogo promissor. Vamos esperar ele chegar nas mesas para tirarmos nossas conclusões sobre essa belezura.

8abe35a96c7ba194314b164dc4e9de19_original

Os gamers se divertindo com o jogo em evento

O jogo é uma criação de Julien Vergonjeanne e arte de Mateusz Komada, o projeto da EVERYDAYiPLAY já está financiado e tem sua previsão de entrega para janeiro do próximo ano. Clique aqui e financie o projeto que está saindo por menos de 100 doletas, com o frente incluso.

O que você está achando dos jogos sobre vikings? Conte nos comentários qual o seu preferido.

Banner Rodape Post Tabula

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o Autor

Publicitário, viciado em jogos de miniaturas, sonha em trocar todos os seus bens por personagens raros de Zombicide.



Voltar ao Topo ↑