Notícias

Publicado em Março 21st, 2018 | por Gilberto Guerra

Mecânica BG: Construção de Rotas

A mecânica de hoje tem uma característica bem notória. Ela proporciona uma identificação visual do nível de desenvolvimento da partida como nenhuma outra. A Construção de Rotas consiste em jogos onde geralmente o jogador utiliza de suas peças para construção de uma rede interligada pelo tabuleiro. Muito comum haver pontuação pela maior conexão da partida.

Devido o forte elemento de expansão territorial, geralmente as estratégias empregadas na partida variam conforme a quantidade de jogadores. Com menos jogadores há mais espaço para fazer uma rota com tempo. Com mais jogadores o tabuleiro fica apertado. Às vezes é necessário fazer uma construção às pressas para evitar um bloqueio. Essa característica proporciona maior interação entre jogadores conforme mais jogadores na partida.

Construção de Rotas

Construa sua rota com eficiência e colha seus benefícios

Sugestões de jogos

Catan

Clássico absoluto dos board games no quesito. Jogo leve, estratégico, divertido e com muita interação entre os jogadores. Nele você coloniza a Ilha de Catan, construindo vilas, cidades e estradas em áreas que fornecem recursos, conforme resultado dos dados. Tabuleiro modular e suas expansões garantem uma ótima rejogabilidade.

Construção de Rotas

Estradas são essenciais para a construção das rotas

Ticket to Ride

Outro jogo clássico e leve que envelheceu bem. O tema de construção de linhas de trens entre estações foi uma união acertada com a mecânica. Possui várias versões com mapas diferenciados e outras mecânicas.

Construção de Rotas

Todo mundo gosta de trens!

Power Grid

Mais um jogo com mais de 10 anos que continua presente nos rankings entre os melhores. Possui forte elemento econômico e exigência de cálculos para se tomar a melhor decisão. A mecânica de leilão junto com a disputa forte por expansão territorial das rotas, garante muita interação nas partidas. Fator sorte muito baixo.

Construção de Rotas

Os custos das conexões podem ser punitivos para quem demorar a se desenvolver

Terra Mystica

Líder absoluto e inabalável do ranking da Ludopedia. A construção de rota tem forte influência das facções escolhidas, pois cada uma só pode construir em seu terreno natal. Para terraformar, você precisa utilizar recursos e cada construção tem custo e características específicas. A “comemoração”, quando um adversário se torna seu vizinho, garante uma ótima interação. Não há fator sorte na partida, pois todos seus elementos são definidos antes de seu início. O novo jogo, Projeto Gaia, manteve tais elementos, aprimorando um pouco a mecânica e trazendo um novo tema.

Construção de Rotas

Construir rotas é ainda mais legal quando se bloqueia o rival e o força a ser seu vizinho

Clans of Caledonia

O lançamento mais recente entre as sugestões. Reúne várias mecânicas que deram certo em jogos consagrados. Presença forte da mecânica de construção de rotas, bônus por ganhar um vizinho e facções distintas tornam a comparação com TM inevitável. É um jogo mais temático do que Terra Mystica, embora mais tático e menos estratégico.

Construção de Rotas

Os tipos de terrenos limitam as construções possíveis

Afinal, a mecânica agrada aos jogadores?

Sou suspeito em responder a pergunta. Catan foi o jogo que me iniciou nos euros e quatro jogos do meu top 10 atual, possuem Construção de Rotas em suas mecânicas. Está facilmente no meu top 3 de mecânicas preferidas.

Construção de Rotas

Até o trabalhador que fez a rota aprova a mecânica

Quando bem implementada em um jogo, é uma mecânica que se sobressai às demais envolvidas. Dificilmente é implementada como mecânica acessória e geralmente como principal. Isso faz de seus jogos geralmente no estilo “ame ou odeie”. Também pode justificar sua baixa implementação apesar da qualidade. Atualmente há 13 jogos com Construção de Rotas no top 200 da Ludopedia.

Qual o seu jogo favorito com construção de rotas? Conhece alguma desvantagem da mecânica? Deixe sugestões nos comentários e até a próxima!

Tags: , , , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑