Notícias

Publicado em Abril 4th, 2018 | por Gilberto Guerra

Mecânica BG – Toma Essa: é muita treta!

A mecânica de hoje divide opiniões. Toma Essa (take that) é o principal exemplo de mecânica “ame ou odeie” nos jogos modernos. Geralmente amado por quem gosta de interação e simplicidade, mas odiado por quem gosta de jogos de planejamento a longo prazo.

Em Toma Essa, o ataque entre jogadores é constante, geralmente por meio de cartas. Seja pondo em jogo ou utilizando de habilidades de cartas já em jogo. Alguns jogos utilizam de aleatoriedade dos dados para o efeito do Toma Essa. O importante é fazer o jogador alvo perder pontos de vida, recursos, construções, etc. O objetivo é impedir o progresso do adversário no jogo, ou até mesmo eliminá-lo da partida.

Toma Essa

Não tem como sair ileso, um turno é da caça e o outro do caçador!

O alto nível de interação é uma marca forte da mecânica. Você precisa ficar atento ao seu jogo e aos dos rivais. Compensa investir em seu desenvolvimento ou atrapalhar o colega? Compensa atacar o adversário que até o momento não foi hostil com seu jogo? É a hora certa de criar um complô velado contra o adversário que está mais à frente? Reflexões assim são constantes durante a partida.

Sugestões de jogos

A sugestões de jogos foram realizadas do mais caótico para o mais administrável no planejamento.

Munchkin

É o Toma Essa raiz, onde o filho chora e a mãe não vê. Nele qualquer jogador pode ser alvo, por mais de uma vez seguida e por múltiplos adversários simultâneos. O critério de vitória é o acúmulo de pontos de vitória. Ele é visível a todos e funciona como um alvo pintado na testa de quem lidera o placar. Isso faz com que o jogo seja equilibrado na pontuação e a partida se estenda por horas além do necessário. É inegável a importância de Munchkin como porta de entrada de novatos ao hobby. Simplicidade, mecânica descontraída e elementos de RPG são atrativos para iniciantes. Posteriormente, tendem a abandoná-lo após maior experiência no hobby.

Toma Essa

Com uma enorme variedade de temas, Munchkin aposta no humor para seduzir jogadores

Saboteur

Jogo de equipes de mineradores contra sabotadores, onde você (teoricamente) não tem certeza de quem faz parte da sua equipe. O Toma Essa atua nas construções das minas ou diretamente sobre o jogador. A mecânica de blefe exponencia os efeitos do Toma Essa. O que pode tornar a mesa um barril de pólvora, se as provocações fugirem do controle.

Toma Essa

A difícil missão de encontrar a pepita de ouro!

Survive: Fuga de Atlântida!

É um clássico dessa mecânica. O Toma Essa é causado por fichas e dados, contando ainda com um elemento surpresa. Nele você consegue ter certo grau de gerenciamento de risco ao ficar longe das criaturas marinhas. O efeito “alvo na testa” também é reduzido, visto que ninguém sabe quem realmente está vencendo, devido a pontuação de tesouro oculta a todos. O gatilho de fim de jogo é a placa de vulcão, que pode aparecer há qualquer momento quando as rochas começam a ser reveladas.

Toma Essa

Por barco o bicho pega! Nadando o bicho come!

Imperial Settlers

É uma boa opção para quem gosta de jogos estratégicos e Toma Essa. Tanto os ataques, como a defesa dos Toma Essa são bem gerenciáveis em até três jogadores. Mesmo as construções destruídas ainda podem ser usadas como recursos. Embora mais demorado do que aparenta, o jogo se encerra após 5 rodadas. Não é muito fácil saber quem está liderando realmente até o final, o que  evita que os ataques sejam direcionados a um único jogador.

Toma Essa

“Que combo maneiro de pontos! Seria uma pena se alguém destruísse essa construção sua!”

Mecânica amada ou odiada? Indicada a quem?

Toma Essa é uma mecânica arriscada para levar à mesa. Eu recomendaria ela para jogadores iniciantes que gostam de muita interação. Quanto maior o efeito caótico, maiores as chances do novato vencer. Isso agrada muito quem está começando. Quem vem de mesas de War tende a não se irritar com ataques diretos.

Por outro lado, jogadores vitimistas que tendem a levar ataques para o lado pessoal devem passar longe da mecânica. Eu não indicaria Munchkin para jogadores veteranos. A menos que o objetivo seja um jogo descontraído, regado por cerveja e som alto em ambiente festivo.

A interação durante a partida é frequente, assim como o nível de tensão. Não adianta pensar apenas no seu jogo, pois uma hora você terá que escolher outro jogador para atacar. Não adianta ficar muito à frente de seus adversários no desenvolvimento, pois é colocar um alvo em sua testa.

Toma Essa

(Uma das formas de adiar ser atacado é sempre ter recursos para contra-atacar!)

Eu diria que Toma Essa está no meu Top 3 de mecânicas que evito. O alto fator sorte, somado a outras variáveis incontroláveis, faz o vencedor da partida aquele que estava no lugar certo na hora certa e que criou menos “inimigos” na mesa. Entretanto, entendo perfeitamente quem gosta do nível de diversão gerado pelas altas interações e do prazer de jogar pela zoeira. Às vezes é bom jogar sem se importar com um objetivo definido.

Você gosta da mecânica Toma Essa? Já houve alguma discórdia em sua mesa? Gostaria de sugerir algum jogo que acha divertido? Deixe nos comentários é até a próxima.

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑