Reviews

Publicado em janeiro 23rd, 2017 | por Mr. D

Review – Blood Rage: fúria viking no tabuleiro!

Review – Blood Rage: fúria viking no tabuleiro! Mr. D
Complexidade das regras
Componentes
Arte
Estratégia
Envolvimento
Rejogabilidade

Summary:

4.3


User Rating: 0 (0 votes)

É apocalip… digo, é o Ragnarok! É o fim do mundo! Não há como evitá-lo. Mas ao invés de ficar em casa choramingando, você como líder de um antigo clã viking, escolhe buscar a dádiva dos deuses e partir para a batalha para levar seu clã à Glória! E nada é mais glorioso do que morrer lutando no Ragnarok!

Ficha Tecnica Blood Rage

Componentes

Os componentes da versão nacional são muito bons. A arte das ilustrações, tanto das cartas, tabuleiros e manual, é muito bonita e detalhada, e as miniaturas são espetaculares. Mais uma ótima produção da Cool Mini Or Not trazida pela Galápagos.

O que vem na caixa:

1 tabuleiro principal; 4 tabuleiros de clã; 1 tabuleiro de eras; 1 tabuleiro do valhalla; 102 cartas; 1 ficha de condenação; 1 ficha de saga; 1 marcador de primeiro jogador; 9 fichas de saque; 8 fichas do Ragnarok; 16 fichas de clã; 4 fichas de glória; 44 bases de plástico pequenas; 8 bases de plástico grandes; 49 miniaturas e 1 livro de regras.

_FRA7646

Produção CMON tem minis? Tem sim, senhor!

Preparação

Coloque o tabuleiro principal ao alcance de todos os jogadores juntamente com o tabuleiro do Valhalla e o tabuleiro de eras.

Separe as cartas das dádiva dos deuses de acordo com o número de jogadores. Cada carta possui 1 marcador indicando a quantidade de jogadores necessária para utilizá-la. Se não houver marcador, é porque essa carta nunca deve ser retirada do baralho na preparação do jogo.

_FRA7649

Confira o número de jogadores na parte lateral esquerda da carta

Deixe a ficha de saga sobre o baralho da primeira era. Coloque o baralho de cada era no respectivo local do tabuleiro de eras. Coloque a ficha de glória de cada clã no ponto 0 (zero) da trilha de Glória.

Coloque uma ficha de saque em cada província e a ficha de saque de Yggdrasil no respectivo local. Sorteie as fichas do Ragnarok colocando uma em cada era no tabuleiro de eras.

Destrua províncias! Das fichas do Ragnarok que sobraram, sorteie mais uma se estiverem em 4 jogadores; duas se estiverem em 3 jogadores; e 3 fichas se estiverem em 2 jogadores. Coloque as fichas do Ragnarok sorteadas nas devidas províncias. Elas já começam destruídas. Coloque a Ficha de condenação na província que será destruída pelo Ragnarok na primeira era.

Distribua os tabuleiros de clã, juntamente com as respectivas miniaturas e marcadores, para cada jogador. Cada jogador coloca seus marcadores de clã na primeira posição de cada trilha de atributo do tabuleiro de seu clã e outro marcador no número 6 da trilha de fúria do mesmo tabuleiro.

O primeiro jogador é aquele que tiver nascido mais ao norte. Dê o marcador de primeiro jogador pra ele.

_FRA7648

Tabuleiros a postos! Miniaturas prontas pra invadir! Províncias destruídas! Soem as trombetas e comecem as invasões!

Objetivo de jogo

O objetivo em Blood Rage é fazer seu clã ser o mais glorioso ao fim das três eras do Ragnarok! Você deve liderar seu clã, batalhar com seus adversários, cumprir missões e ser muito estratégico em suas escolhas para conseguir o maior número possível de pontos de Glória!

As Fases do Jogo

Blood Rage é dividido em 3 eras e cada era tem 6 fases distintas. Que são:

  1. Dádivas dos Deuses – Distribua 8 cartas do baralho da respectiva era para cada jogador. Segue-se com um recrutamento, um draft no estilo 7 Wonders, onde o jogador escolhe uma carta e passa as demais para o jogador a esquerda. O recrutamento segue até que cada jogador tenha 6 cartas na mão e as duas últimas são descartadas.
_FRA7653

Escolha bem as suas dádivas!

  1. Ação – Essa é a principal fase do jogo. No começo dessa fase, ajuste a Fúria de acordo com o atributo Fúria atual do clã. É nessa fase que acontecem invasões, combates, saques e morte. Cada clã usa Fúria para realizar suas ações. Um clã sem Fúria não pode fazer mais nenhuma ação, mesmo que a ação custe 0 (zero) de Fúria. Falaremos melhor dessa fase mais a frente, pois são 5 as ações possíveis. Essa fase dura até que nenhum clã possua mais Fúria e/ou todas as províncias tenham sido saqueadas.
  1. Descarte – Todos os jogadores escolhem uma carta das Dádivas dos Deuses de sua mão para manter e descartam todas as outras cartas que porventura tenham em mãos. Caso seja a terceira era, os jogadores simplesmente descartam todas as cartas.
  1. Missão – Cada jogador revela suas cartas de missões jogadas. Se a missão foi concluída, ele ganha os pontos de Glória indicados, aumenta um dos atributos do clã à escolha dele e descarta a carta da missão concluída. Se a missão não foi concluída, apenas descarte a carta. (Lembre-se que se o objetivo é ter a maior força em determinada província, empate é derrota.)
  1. Ragnarok – Retire a ficha do Ragnarok do Tabuleiro de Eras e coloque-a na respectiva província. Conte a Glória concedida por cada miniatura destruída pelo Ragnarok e mova as miniaturas para o Valhalla. (Dracares e monstros nos fiordes de apoio dessa província também são destruídos pelo Ragnarok).
  1. Libertação de Valhalla – Essa é a última fase da era (e talvez do jogo). Retire todas as miniaturas do Valhalla e devolva-as para as reservas de seus clãs.

Fim de Uma Era

Após a libertação de Valhalla, a era está completa e, caso não seja a terceira era, vire as fichas de saque do tabuleiro principal pra cima, coloque a ficha de condenação na província que será destruída nessa era e passe o marcador de primeiro jogador ao jogador à esquerda.

Ações

Cada jogador realiza apenas uma ação por turno e deve pagar o custo em Fúria dessa ação. Depois, é a vez do jogador à esquerda. Todos os jogadores se revezam em seus turnos fazendo suas ações até que ´todos os clãs tenham zerado suas Fúrias e/ou todas as províncias tenham sido saqueadas.

  1. Invasão – Pague o custo em Fúria da unidade que você quer e escolha uma aldeia disponível para posicioná-la. Se for um Dracar, coloque-o no fiorde. Lembre-se que apesar de Yggdrasil ser uma província, ela não pode ser invadida.
  1. Marcha – Mova quantas miniaturas suas de uma província para outra pagando 1 de Fúria. Não se esqueça de que Dracares não podem ser movidos.
  1. Melhoria – Pague o valor em Fúria descrito na carta de melhoria e coloque-a na área correspondente do tabuleiro do clã. Se a melhoria for de Líder, Guerreiro, Dracar ou Monstro, o jogador pode invadir com a miniatura melhorada sem custo adicional.
_FRA7650

Assim que coloca a melhoria no tabuleiro, ela já entra em jogo

  1. Missão – Coloque uma carta de missão virada de cabeça para baixo sobre o símbolo do clã no Tabuleiro do Clã. Essa ação não custa Fúria.
  1. Saque – Essa ação não custa Fúria. O jogador escolhe uma província em que tenha ao menos uma miniatura (Dracar no fiorde de apoio também conta) e tenta saquear.
_FRA7651

É hora da treta! Se o Guerreiro do clã dos Ursos começar o saque em Horgr, será que os adversários entrarão na batalha? Vale a pena se meter no saque dos outros? Calcule bem suas ações!

Essa ação acontece na seguinte ordem:

Chamado à Batalha: o jogador à esquerda decide se vai entrar na província para lutar, e tentar impedir o saque, se ele tiver uma miniatura numa província adjacente à província onde ocorrerá a tentativa de saque. Todos os jogadores que tenham miniaturas em províncias adjacentes à província a ser saqueada, podem colocar uma miniatura por vez, inclusive o jogador que está tentando saquear. Quando todas as aldeias forem ocupadas por miniaturas e/ou ninguém mais quiser colocar mais miniaturas na província termina o chamado à batalha.

Escolher Cartas: todos os jogadores envolvidos na batalha devem escolher uma carta para somá-la à Força de suas miniaturas. As cartas devem ser colocadas de cabeça para baixo na frente do jogador e reveladas ao mesmo tempo.

Desfecho da Batalha: soma-se o total de Força de cada clã na batalha (miniaturas + cartas). Quem tiver mais Força é o vencedor. Todas as miniaturas dos clãs derrotados são enviadas pro Valhalla. A carta do vencedor é descartada, mas a carta dos derrotados retornam para a mão de seus respectivos jogadores. O vencedor recebe o número de Glória indicado pelos Machados em seu tabuleiro de clã.

Se o jogador que iniciou o saque for o vencedor, ele pode recolher a recompensa virando a ficha de saque para baixo. Caso ele não tenha vencido, a província continua disponível para ser saqueada.

Não se esqueça: Empate é derrota! Sempre!

Fim de Jogo

Ao fim da terceira fase de Libertação de Valhalla, é o fim do jogo. Basta contar os pontos e ver qual foi o clã mais glorioso e digno dessa batalha cataclísmica!!

_FRA7652

Da destruição do Ragnarok, o clã das Serpentes (de areia?) se ergue vitorioso com toda sua glória!

Considerações

Blood Rage não é apenas um jogo com miniaturas fantásticas que te despertam o desejo de virar um pintor profissional. Haha. Ele é um jogo muito estratégico e gera uma alta tensão nas tomadas de decisão. Uma decisão errada ou uma batalha perdida pode acabar com o seu planejamento e te forçar a mudar de estratégia durante o jogo.

Embora mudar de estratégia no meio do jogo não seja o sonho de nenhum jogador, ter a opção de fazer essa mudança é a salvação de um jogo que de outra forma estaria humilhantemente perdido.

A variedade estratégica é muito grande e a ordem que você realiza suas ações faz toda a diferença. A tensão gerada pelo jogo é grande, principalmente porque os adversários atrapalham os planos perfeitos que você havia traçado em sua mente. Mas não fique triste, afinal você também atrapalha a jogada deles. Então, engole esse choro, pega seu machado e parte pra porrada!

A fase da Dádiva dos Deuses faz com que o jogo tenha uma alta rejogabilidade, porque em cada jogo você terá a possibilidade de habilidades diferentes. Algumas pessoas consideram algumas estratégias mais fáceis do que outras, porém nem sempre você vai poder repetir estratégias. Portanto, aprenda a se adaptar às circunstâncias do Ragnarok e a desenvolver novas táticas.

O jogo pode ter alguns momento de downtime. Talvez isso decepcione as pessoas que esperam que seja um jogo de matança e rolagem de dados, onde você produz tropas com facilidade, mas não é o caso. Perder tropas é muito custoso, pois o número de tropas é limitado pela Fúria que pode ser gasta na rodada e geralmente é apertado.

Faça sua melhor estratégia! Lute com todas as suas forças! E conquiste toda a Glória para o seu clã!

O que eu gostei em Blood Rage

  • Muito estratégico;
  • Mecânicas redondas;
  • Boa rejogabilidade.
  • Arte fantástica;
  • Miniaturas incríveis!

O que eu não gostei em Blood Rage

  • Muitos detalhes para explicar o jogo, fazem com que jogadores iniciantes se percam na explicação;
  • Detalhes das regras podem confundir até jogadores experientes. São vários os casos de pessoas que já jogaram esse jogo errado (tipo eu, haha);
  • O manual poderia ter uma divisão por tópicos que facilitasse a consulta de algumas regras.

Indicado para: fãs de jogos estratégicos, jogos de drafting, jogadores experientes, fãs de miniaturas e aficcionados pela temática viking.

Tags: , , , , , , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑