Reviews

Publicado em Março 20th, 2017 | por Francis Weslen

Review – Carcassonne: explorar e conquistar

Review – Carcassonne: explorar e conquistar Francis Weslen
Complexidade das regras
Componentes
Arte
Estratégia
Envolvimento
Rejogabilidade

Summary:

4.5


User Rating: 4.5 (1 votes)

Carcassonne é um clássico dos jogos de tabuleiro modernos, ganha seu espaço aqui em nosso review. O que à primeira vista parece um jogo de puzzle bem simples, pode lhe surpreender com sua boa rejogabilidade e capacidade estratégica. Então prepare-se para explorar lugares e reivindicá-los, antes que os seus adversários.

Ficha Tecnica Carcassonne-01

Componentes

Carcassonne é um jogo de Klaus-Jürgen Wrede, em homenagem a cidade amuralhada do século 6 a.C. que leva o mesmo nome. Para desfrutar deste incrível cenário histórico e embarcar em uma exploração às cegas você conta com um 1 tabuleiro de pontos, 84 cartelas de terreno e 40 meeples sendo eles 8 de cada cor: amarelo, vermelho, verde, azul e preto.

_FRA7857

Poucos e divertidos componentes

Preparação

A preparação é muito simples. Antes de mais nada, entre as cartelas de terreno existe uma com o verso diferente de todas as outras. Separe-a e coloque no centro da mesa com sua face virada para cima, ela será o terreno que iniciará sua exploração. Depois disso embaralhe todas as outras cartelas de terreno e faça um, dois, três ou quantas pilhas quiser com a face virada para baixo.

Cada jogador escolhe sua cor da maneira que quiser. Definida a cor, cada um pega seus 8 seguidores e coloca em sua frente. Pegue um deles e insira no marcador de pontos no número zero. Pronto, agora estamos prontos para começar.

_FRA7858

Tudo pronto para a exploração

Objetivo do jogo

Em Carcassonne você irá comandar uma equipe de exploração composta por ladrões, cavaleiros, monges ou fazendeiros. Cada um será muito importante para você explorar novos lugares e também tomar posses. Na sua vez, o jogador tentará criar estradas, construir cidades, visitar monastérios e cultivar campos férteis, colocando seus seguidores por onde passar. Isso lhe dará pontos de vitória que no final serão somados e o jogador que tiver o maior número de pontos será o vitorioso.

Seu Turno

No começo de cada turno, o jogador deverá pegar uma cartela de terreno de qualquer pilha virada pra baixo e colocá-la adjacente as que estiverem viradas para cima no centro da mesa. As cartelas posicionadas deverão sempre dar continuidade ao terreno, com estrada sempre ao lado de estrada e cidade sempre ao lado de cidade. Caso aconteça o terrível e raro infortúnio de sua cartela não se encaixar em nenhuma que já está na mesa, coloque em uma das pilhas, embaralhe e pesque uma nova.

Além de revelar e alocar um terreno, você pode colocar um seguidor na mesma cartela que acabou de colocar na mesa. Caso você use um tile para fechar uma paisagem e a ação de colocar um seguidor obtiver pontos (vamos ver como funciona mais a frente), some-a e adicione-a imediatamente no marcador de pontos.

Zonas

São os espaços representados pelas tiles de terreno como campo, cidade, estrada e monastério. Quando essas zonas se fecham, recolhe-se o seguidor que está nela e soma-se os pontos, com exceção do campo que é pontuado somente no final do jogo.

_FRA7859

Aqui você tem zonas de cidade, estrada e campo

Posicionando seguidores

Ladrão: o ladrão será posicionado somente em estradas. Ao posicionar uma cartela de estrada na mesa, você imediatamente pode colocar um ladrão em cima dela, dando a ele os direitos dos pontos quando a mesma fechar. Você não poderá posicionar um ladrão seu na  estrada que já pertencer a um ladrão seu ou de um adversário.

Quando a estrada se fecha em seus extremos, quem detém a maioria de seguidores nela irá ganhar 1 ponto para cada tile por onde essa estrada percorre. Em caso de empate, todos os jogadores ganham a quantidade total de pontos.

_FRA7864

No meio do caminho havia um ladrão

Cavaleiro: este seguidor é posicionado somente em cidades. Ao posicionar um tile de cidade na mesa, você imediatamente pode colocar um cavaleiro em cima da cidade dela. Isso dará direito aos pontos quando a cidade estiver fechada.

Você não poderá posicionar um cavaleiro seu na cidade se a mesma estiver ocupada por outro seu ou de um adversário.

Ao fechar todas as extremidades da cidade, quem tiver a maioria dos cavaleiros (em caso de empate todos ganham a pontuação total) posicionados nela, ganhará 2 pontos por tile em que a cidade percorre. Alguns tiles de terreno com cidade tem o símbolo de um brasão, nesse caso esse tile vale 2 pontos a mais.

_FRA7862

Esta cidade é minha e de ninguém mais

Monge: o monge irá atuar somente nos monastérios. Ao posicionar um tile de monastério na mesa, você imediatamente pode colocar um monge em cima dele, isso dará o direito aos pontos quando o monastério for rodeado de terrenos.

Os monastérios funcionam diferente das cidades e estradas. Ao posicionar um monastério na mesa, ele irá pontuar somente quando for rodeado de outros terrenos. Quando isso acontecer, conte 1 ponto para cada tile que estiver ao redor do monastério.

_FRA7863

Bora meditar um pouco no monastério?

Fazendeiro: este é sem dúvida um dos seguidores mais apelativos do jogo na minha opinião. O fazendeiro será posicionado somente nos campos. Ao posicionar um tile que tenha campo, você imediatamente pode colocar um fazendeiro em cima do campo deitado. Acredito que para não misturar com um meeple que esteja próximo. Isso dará direito a alguns pontos quando o jogo acabar.

Um campo é a área verde dividida por estradas e cidades. É muito importante saber dividir os campos, para evitar confusão na hora de pontuar.

Você não poderá posicionar um fazendeiro seu no campo se o mesmo estiver ocupado por outro seguidor seu ou de um adversário.

A pontuação dos campos é feita no final do jogo. Cada cidade fechada que limita seu campo conta 3 pontos.

_FRA7865

Deitado no campo só olhando as nuvens e aguardando pra pontuar

Disputando zonas

Como você já deve estar careca de ter lido anteriormente, não se pode posicionar um seguidor em uma zona que já esteja ocupada por um outro seguidor. Mas claro que um dos fatores que deixa este jogo mais interessante é a possibilidade de fazer zonas se encontrarem.

Vamos usar como exemplo uma estrada. Se dois jogadores tiverem ladrões cada um em uma estrada diferente que ainda não fecharam. Se essas estradas, em algum momento, se encontrarem ambos irão obter a mesma pontuação pela mesma estrada caso empatem na quantidade.

_FRA7867

Olá, quanto tempo, hein? Bora compartilhar uns pontos?

Roubando áreas de outro jogador

Tretas minha gente! Não bastava disputar uma zona com outro player, você ainda corre o risco de perdê-la para ele. Para que isso aconteça, vamos usar um exemplo de cidade.

No decorrer da partida você tem uma parte de uma cidade com cavaleiro e seu adversário tem duas partes de cidade próximas, ambas com um cavaleiro em cada. Se as mesmas de alguma forma se unirem, o jogador que tiver o maior número de cavaleiros na cidade ganhará os pontos dela.

_FRA7872

Nos encontramos novamente

Final de jogo e pontuação

Chegou a hora de ver quem venceu. No decorrer da partida você foi somando os pontos das zonas fechadas e monastérios cercados. Mas ainda não é o fim para você que está a uns pontinhos atrás do primeiro colocado. Ao terminar o jogo, existem algumas zonas que ainda darão pontos. Vamos ver:

Campos: como vimos anteriormente os campos são somados neste momento dando-lhe 3 pontos por cidade fechada nos limites deles.

Cidades: caso você tenha uma cidade que não conseguiu concluir no final do jogo, cada tile ao invés de 2 pontos, valerá 1. Cada símbolo de escudo vale 1 ponto também.

Monastérios: soma-se 1 ponto por tile ao redor do monastério.

Estrada: cada tile de estrada não fechada rende 1 ponto.

No final dessa somatória, quem ficou à frente dos outros será o ganhador.

_FRA7874

No final, o jogador amarelo foi o vencedor!

Considerações

À primeira vista, Carcassonne pode parecer um jogo simplório e sem muita emoção. Mas ao jogar, ele consegue prender sua atenção e concentração por bons minutos, ao mesmo tempo em que diverte. Com regras simples e componentes intuitivos, ele se torna um ótimo jogo para quem curte jogos competitivos. Ele oferece partidas mais “lights” ou como introdução para iniciantes no mundo dos board games modernos.

Sua rejogabilidade é boa, apesar de não ser espetacular. O que muda é a forma e a sequência dos tiles de terreno, assim como sua colocação ao longo da partida. Uma das coisas bastante engraçadas em Carcassonne é que conforme o mapa vai aumentando, vai ficando cada vez mais arriscado para você posicionar um tile de terreno. Qualquer passo em falso abre diversas possibilidades para que seu adversário pontue.

Se eu pudesse falar alguma coisa de negativo seriam as expansões aqui no Brasil. A Devir infelizmente não trouxe as expansões em uma nova edição como o jogo base e isso resultou em uma qualidade gráfica diferente e significativa na cor e material quando colocado a mesa os dois juntos, tornando o jogo visualmente feio para olhos mais exigentes.

Definitivamente, na minha opinião, Carcassonne é um jogo indispensável na sua coleção. É um clássico, simples e de custo benefício interessante. A versão mais atual dele já vem com as expansões “O Rio” e “O Abade”. Elas acrescentam novas possibilidades de pontuar e aumentam significantemente o mapa no final do jogo.

O que gostei em Carcassonne

  • Simplicidade de regras;
  • Arte muito bonita;
  • Agrada a jogadores iniciantes e experientes.

O que não gostei em Carcassonne

  • Não possui muitos modos de jogo;
  • Contagem de pontos dos campos um pouco confusa;
  • Expansões com qualidade gráfica diferente.

Indicado para

Jogadores iniciantes nos jogos de tabuleiro modernos. Para quem curte um jogo de estratégia mais “light”, ou jogos de colocação de peças.

Tags: , , , , , , , , , ,


Sobre o Autor

Designer, viciado em games digitais, quadrinhos e financiamentos coletivos.



Voltar ao Topo ↑