RPG

Publicado em abril 13th, 2017 | por Rafa Almeida

Ten Candles: uma nova experiência em RPG de horror

Dez dias atrás, algo, ou alguém, apagou o céu. Agora nenhuma estrela pode ser vista, toda a comunicação com satélites foi perdida, e o sol já não ilumina o céu. Cinco dias atrás, eles vieram. Ninguém sabe quem ou o que são, mas duas coisas muito importantes são claras:

Eles temem a luz.

Eles estão vindo por você.

Ten Candles é um jogo de narração magistral por Stephen Dewey. A premissa básica do jogo permanece a mesma toda vez que você joga: o sol e as estrelas sumiram. Eles vieram. Você e um punhado de outros sobreviventes estão se apegando a fontes de luz piscando e tentando encontrar um refúgio seguro. A mecânica do jogo é que permite a variação de identidade, natureza e objetivos que os sobreviventes possuem. Isso pode ser combinado com uma variedade quase infinita de condições iniciais. Isso o livro demonstra amplamente, incluindo vinte e cinco módulos radicalmente diferentes para criar algo único e especial cada vez que você joga.

“Seus personagens vão morrer. A história que vamos contar hoje não é de sobrevivência, mas de esperança e perda. Esta é uma história sobre o que acontece no escuro e as últimas horas nas vidas de um grupo de sobreviventes lutando contra ele, perdendo-se dentro dele, e inevitavelmente sendo consumido por ele. Embora seu esforço possa estar condenado ao fracasso, é nosso dever fazer com que esta história de sua luta seja a mais significativa possível”.  

Stephen Dewey

CCON15_040

O livro

A criação do personagem

Durante a criação do personagem, duas coisas importantes acontecerão. Primeiro, seu personagem será definido por um Vício, uma Virtude, uma Esperança (um momento que dará a seu personagem esperança se ocorrer durante o jogo), e um Brink. Este último é o lugar para que seu personagem possa ser empurrado na mesa quando as coisas se tornam desesperadoras. Também é um lugar para o qual um dos outros personagens na mesa já viu você ir antes. Um lugar de calma para seu personagem no mundo. Em segundo lugar, dez velas são acesas no meio da mesa.

A primeira cena

Uma vez que a criação do personagem é concluída, a primeira cena começa. Os jogadores recebem 10 dados de seis lados (igual ao número de velas acesas). Esses dados são comuns a todos os jogadores. Sempre que um conflito ou desafio precisa ser cumprido ou concluído, o personagem que iniciou o conflito rola o conjunto de dados:

  • Contanto que você role pelo menos um 6, o conflito é bem-sucedido.
  • Qualquer dado que rolar 1 é perdido e descartado para o resto da cena.

Se a rolagem de dados resultar em falha, uma vela é apagada e a cena chega ao fim. Nesse ponto, o conjunto de dados é restaurado para o número agora reduzido de velas acesas. Em seguida, o Mestre obtém um conjunto de dados igual ao número de velas apagadas. Eles podem ser rolados para influenciar o controle narrativo de conflitos bem-sucedidos longe dos jogadores presentes na cena.

12065923_558581304290017_9163508688476862640_n

Pessoal entrando realmente no clima do jogo

Funcionamento do jogo

Basicamente como o jogo funciona, é bem simples. Os jogadores podem escolher queimar seus traços de personalidade. Cada traço é escrito em um papel e colocado em uma pilha quando o jogo começa. Isso permite que cada jogador queime a primeira carta de sua pilha. Literalmente queimá-la: acenda-a na chama de uma vela e deixe em uma panela para queimar no meio da mesa. Isso não destrói o traço de personalidade. Ele ainda define quem é seu personagem, mas força cada traço dele de ser colocado no centro das atenções enquanto o jogo prossegue.

Vícios e Virtudes podem ser queimados para rerrolar 1 dado. Você pode tentar alcançar sua Esperança, encenando o momento e fazendo um teste de conflito. O seu Brink, que é sempre a última carta de um personagem, pode ser usada para rerrolar todos os dados em um teste repetidamente. Isso, até que um teste finalmente falhe, ponto em que o cartão Brink é perdido. E o desespero começa.

Uma vez que apenas uma vela permanece acesa, os conflitos sem sucesso agora resultam na morte do personagem que estiver tentando sobreviver. Quando o último personagem morre ou a última vela é apagada, o jogo termina.

O clima de jogar dez velas em uma sala escura é tremendamente eficaz. As velas se apagando uma a uma e os elementos ritualísticos de queimar as cartas. Tudo isso aumenta muito o clima de horror, suspense e tragédia fatal engendrada pela premissa do jogo.

O que faz de Ten Candles incrível?

Mas o que torna Ten Candles um grande jogo é o seu perfeito controle sobre o ritmo. Cada cena aumenta em tensão à medida que a quantidade dos dados dos jogadores diminui … e diminui … e diminui. Até que o fracasso parece absolutamente certo e uma vela é a apagada para sempre. A restauração do conjunto de dados alivia essa tensão, mas agora o caminho para o desespero é mais curto. E assim, cada cena geralmente se torna mais curta, mais intensa e mais desesperada. Isso cria um ciclo cada vez mais intenso de tensão e liberação.

Este padrão de estímulo simples é habilmente interrompido, pela mecânica do Brink. Quando o jogo se aproxima do seu fim, mais e mais personagens serão “empurrados” para a borda. E porque cada Brink sobrevive até que uma cena de conflito falhe (sem queimar), no final do jogo – como as coisas atingem seu nível mais desesperado – há uma suspensão momentânea de esperança e isso é simplesmente assustador. Tudo isso é então tematicamente colorido pelo número crescente de dados do Mestre. O que permite a ele ter um maior controle narrativo. O que vai criando gradativamente na mecânica, a perda de controle que está sendo experimentada pelos personagens.

A única limitação de Ten Candles é que ela está ligada à presunção central de que o sol se vai e aparece. Mas eu não acho que os laços são particularmente apertados.

Já está entre os favoritos!

Ten Candles é incrível. Eu tenho o jogo há duas semanas e já viu mesa várias vezes, o que é um forte testemunho da sua qualidade. Outro ponto que tenho visto é que alguns amigos que jogaram decidiram comprar suas cópias. Outros que jogam querem ter uma cópia e isso é um ponto indicativo que o jogo é excelente.

Espero que tenham curtido. Ten Candles é novidade! Ele participou e levou alguns prêmios do Ennie 2016, e é uma nova experiência de sobrevivência e horror quando se trata de RPG. Não apenas pelas cenas, mas por toda a atmosfera que o jogo cria. A ideia dos personagens perdendo traços e virtudes, deixando de ser quem são diante o desespero na resolução de cenas e o terror a cada reformulação de cena é incrível! Eu super recomendo!

Um bom jogo, e espero que todos sobrevivam!

Não se esqueçam de curtir nossas redes sociais e acompanhar nosso trabalho. Tem sempre muita novidade por aqui, não deixem de conferir!

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑