RPG

Publicado em julho 6th, 2016 | por Rafa Almeida

Terra Devastada: um jogo narrativo distópico sobre o fim do mundo biológico

Não é nenhuma novidade ou segredo que os zumbis chegaram para ficar. Desde séries televisivas, filmes, HQ’s e jogos em geral, correndo lentamente com seus braços esticados, ou velozmente em um desespero frenético, eles aparecem sempre querendo um bom naco de carne dos vivos.
E é nesta pegada, que quero falar sobre o sistema Terra Devastada que foi lançado pela editora Retropunk Publicações. Em sua primeira edição, o livro tinha 128 páginas, apenas 15 x 22 cm e uma capa mole. A edição apocalipse vem cinco anos depois, e está em financiamento coletivo pelo Catarse. A nova edição tem 150 páginas, o livro tem 21×21 cm e capa dura! Mudanças que agradam o jogador de RPG veterano que prefere livros maiores, e capa dura para proteger melhor e fazer com que dure.

O interior do livro é em preto e branco, e uma arte incrível que combina perfeitamente com o ambiente do sistema. Todas as ilustrações, capa e artes foram desenvolvidas pelo incrível John Bogéa, o homem multi talentoso, que cuidou de cada detalhe. O texto é muito bem escrito, e flui naturalmente tornando a leitura muito agradável.

pág3

Uma amostra das páginas internas do livro

A primeira edição contava com um conto introdutório e alguns diários de sobreviventes contando algumas histórias angustiantes e terríveis, tornando cada vez mais imersivo o sistema, ambientando bem os jogadores.

Uma grande sacada é que Terra Devastada não é apenas um sistema de sobrevivência com uma pitada de horror. Ele é um sistema de horror pessoal, que pode levar os jogadores a uma imersão incrível. Nele você joga com um sobrevivente, não porque você tem habilidades especiais, e/ou é um incrível lutador, mas porque teve sorte, e essa sorte no jogo pode mudar a qualquer momento.

O sistema tem regras simples, utiliza dados de seis faces (D6). É um sistema bem funcional que pode ser inclusive adaptado para outros cenários e sistemas. Nas jogadas de dados os resultados pares são sucessos e ímpares falhas, como todo bom RPG. Caso saia o número seis, acontece um “surto de sorte” e o jogador pode jogar mais um dado extra, além dos que tinha para jogar. Normalmente, um único sucesso é suficiente para realizar as ações, mas como existem reações e contra-ataques, é sempre bom ter mais sucessos para se precaver.

Cada jogador tem um número determinado de características, com máximo de 12. Tornando cada um dos sobreviventes únicos, além de um trunfo, uma condição e um drama. As características são escolhidas de acordo com a história do personagem em comum acordo com o mestre (que é chamado de mestre dos mortos neste sistema), e são todas bem simples como: “sou justo e correto”, ou “sempre tento levar vantagem”, ou “sou incrível com cálculos”. E pode ser algo mais específico como: “treinamento com armas de fogo”, “gênio da computação”, todas essas características somadas darão resultado a um personagem único a ser interpretado pelo jogador.

Trunfo, condições e dramas são atenuantes que podem aumentar os dados, ou diminuir os dados durante as ações. Geralmente condições são coisas que afligem temporariamente ou indefinidamente o  personagem, como uma lesão no tornozelo, ou uma esquizofrenia aguda por ter sido exposto a um terror devastador. Trunfos são os troféus que o personagem adquiriu em sua história, que pode ser desde uma competição esportiva, formatura em faculdade, ou títulos de guerra por ter enfrentado zumbis, ou salvo pessoas de um ataque. Já o drama é a experiência que o personagem tem com o horror do mundo pós-apocalíptico e o quanto são ele pode se manter em momentos de terror, como um grande amigo sendo devorado, ou ver familiares correndo entre a horda de zumbis.

Como eu disse anteriormente, Terra Devastada é mais um sistema de horror pessoal do que um sistema de sobrevivência propriamente dito. Ele consegue levar os jogadores a questionar sobre a humanidade, solidariedade, e no quanto seria necessária a união de povos, raças e credos para a sobrevivência e continuidade da espécie humana.

Parte_2_-_Edição_Apocalipse

Um exemplo de como o livro será e seus dados

A edição apocalipse está em financiamento coletivo pelo Catarse, em modo Flex, ou seja, mesmo sem atingir as metas todos receberão o seu exemplar, mas já passou dos 135% da meta financiada. O livro é completo e tem tudo para que o jogo aconteça, desde aventuras e personagens prontos, regras e dicas para o mestre ambientar o jogo. É um dos sistemas de apocalipse biológico mais simples e dinâmicos que tivemos oportunidade de jogar.  Então para todos que gostaram, ou se empolgaram com esse texto e quiserem conhecer mais, entre no Catarse e veja se consegue sobreviver!

Tags: , , , , , , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑